Significado del primer numero del codigo de barras

Nascimento do código de barras


O código de barras pode não ser universalmente reconhecido como a Mona Lisa, mas a verdade é que qualquer pessoa no mundo o identifica instantaneamente. O nascimento do código de barras é uma história de imaginação, persistência e criatividade que envolve lasers, código Morse e, por incrível que pareça, inspiração na praia.

Há muitos anos atrás, o registo dos produtos de supermercado tratava-se de um processo demorado e que, consequentemente, fazia os trabalhadores e clientes perder muito tempo. Contudo, foi só em 1948 que um gerente de supermercado frustrado se dirigiu ao Instituto de Tecnologia de Drexel em busca de auxílio. Foi aí que Joe Woodland se mostrou interessado e começou a trabalhar numa invenção que viria a facilitar a vida de muitos operadores de caixa.

A inspiração de Joe Woodland surgiu de uma fonte improvável, o código Morse. No fundo, este transformou os pontos e traços em linhas alternativamente largas ou estreitas. A sua ideia apareceu enquanto estava sentado na praia e desenhou os seus 5 dedos na areia formando círculos concêntricos de vários tamanhos e criou, assim, a primeira versão do código de barras designada pela versão do alvo. No entanto, a vida não é um mar de rosas e Woodland deparou-se com um problema, o seu protótipo de leitor de código de barras não conseguiu ler esta versão, uma vez que não tinha uma luz suficientemente brilhante.

Enquanto Woodland se dedicava à sua invenção, decorriam enormes evoluções na área da tecnologia, em paralelo. Em 1960, a companhia aérea de Howard Hughes criou uma luz mais brilhante que o centro do sol ou, noutras palavras, o primeiro laser, que veio a resolver o problema do inventor do código de barras.

Mais tarde, George Laurer, engenheiro da IBM que havia contratado Joe Woodland desenvolveu uma nova versão do código de barras, um código retangular, mais pequeno, que conseguia conter toda a informação necessária como o preço ou o lote do produto.

Finalmente, em 1974 foi digitalizado o primeiro produto com um código de barras, uma simples embalagem de pastilhas elásticas e deu-se, assim, início à Era do código de barras!